14 de mai de 2017


Vamos falar de: ANSIEDADE

0
Boa noite gente linda! Hoje quero falar com vcs sobre ANSIEDADE! Eu nunca me intitulei ansiosa... Porém de um tempo para cá, tenho observado meu comportamento e tenho notado algumas situações de stress é de ansiedade... 


Sempre mantive um ritmo muito acelerado!
Quando só estudava, fazia atividade extras (vôlei, handball, teatro...)
Quando estava no ensino médio, estudava,  fazia estágio, cursos extras... Saia de casa cedo e só voltava tarde!
E o ritmo sempre foi aumentando, faculdade, estágio, trabalho, contas, cursos, TCC, viagens...
Agora trabalho, casa, marido, contas, cuidado do pai, curso, aulas, vida social, família....

Como estava falando, ando observando meu comportamento:
- dormindo tarde;
- acordando cedo;
- ando cansada;
- alteração de humor brusca;
- vontade de chorar do nada;
- palpitações;
- sono;
- irritabilidade fora da TPM;
- falta de paciência;
- tremores;
- dormências;
- agressividade;
- respiração diferente...


Pois bem, sexta feira foi horrível, tive uma crise de ansiedade/stress/pânico e tudo começou pq o trânsito estava parado devido a um acidente de trânsito. Senti uma dor de cabeça muito forte e intensa no lado direito da parte de trás da cabeça, seguida de dormência nos pés e pernas, falta de ar, vista escurecida.

Consegui um pequeno controle da situação, com técnicas de respiração (4 por 8).

Logo a situação piorou, o braço esquerdo ficou dormente, a boca e a língua dormentes, a face quente e avermelhada, vista escurecida, falta de ar, tremores, palpitações... Fui na farmácia, a pressão estava 11x8, super normal. E a orientação era procurar o hospital. 

O médico fez exames neurológicos, conferiu pressão, glicemia, saturação do ar, tudo normal. E aí tocar atrás da cabeça, constatou o nervo rígido por causa da tensão... Prescreveu medicação na veia, pediu para continuar analisando os sintomas, pediu para desacelerar o ritmo, dedicar maior tempo a uma boa noite de sono. 

E vc, é ansioso? Nervoso? 

Desde a ida ao hospital, tenho redobrado a observação do meu comportamento, bem como tenho seguido as orientações médicas. 

Dicas para ajudar quem está na crise:

- mantenha uma conversa ativa, animada, e interessante para desviar a atenção de quem está em crise;

- ajudar a não magnificar sintomas. Tente tranquilizar a pessoa;

- normalizar a situação, tranquilizando a pessoa. 



Fique de olho na sua saúde!
Não queira e não aceite abraçar o mundo!
Desacelere quando necessário!
Procure ajuda qndo precisar!
Observe seus comportamentos!
Faça atividade física!
Descanse bem, durma mais!


Abraços apertados
Maria Helena
@diariodeumaquaseexgordinha





0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita ao Blog Mulher Catarina!

Sua ideia, sugestão, dica e comentário é muito importante!

Obrigada,

Equipe Mulher Catarina.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Direitos Autorais

Muitas das imagens aqui divulgadas não são de minha autoria. A maioria possui os créditos, mas se alguma foto for sua e não tiver e desejar que ela seja creditada ou removida, por favor entre em contato. Obrigada. Email: catarinamulher@gmail.com

REDES SOCIAIS